domingo, 18 de abril de 2021
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Variedades
24/02/2021 10h23

Artrite idiopática Juvenil: tratamento precoce proporciona melhor qualidade de vida

Especialista alerta os pais para realizarem o diagnóstico e tratamento precoce para que seu filho tenha mais qualidade de vida durante a infância e adolescência
Artrite idiopática Juvenil: tratamento precoce proporciona melhor qualidade de vida

Segundo Dr. Glauco Schmitt a artrite idiopática juvenil é um dos tipos mais comuns de reumatismo da infância que dependendo do tipo de complicação apresentada os sinais e sintomas podem ser variados, mas de modo geral causam comprometimento articular ou sistêmico em menores de 16 anos.

As manifestações clinicas mais frequentes são: febre, o comprometimento das articulações (podendo acometer desde uma só até várias ao mesmo tempo), lesões de pele, e aumento de linfonodos.

 O reumatologista afirma que existem outras manifestações menos frequentes como aumento do fígado e de baço, comprometimento de pericárdio, olhos, pulmão e de vias respiratória.

Para se chegar no diagnóstico final o médico reumatologista avalia a história clínica do paciente e o laudo e imagens dos exames de imagem e laboratório que podem variar desde apenas um quadro de anemia até um comprometimento do corpo todo nas formas mais graves. “Os exames que verificam a inflamação do organismo e os que avaliam as condições de autoimunidade são muito importantes e devem ser solicitados assim que for avaliado pelo reumatologista”, diz.

A artrite idiopática juvenil é classificada em 7 tipos de comprometimento que variam principalmente no tipo de articulações acometidas. Enquanto as formas principais acometem sobretudo as articulações, joelhos, punhos, ombros e tornozelos, existem outras formas que atinge mais a coluna vertebral, associam-se a psoríase ou mesmo tem um quadro clínico de pouca dor, mas muitas alterações nos exames de sangue.

PUBLICIDADE
Dr. Glauco explica que por se tratar de uma doença ligada ao sistema imune, o tratamento precisa ser realizado durante a vida toda, sendo o acompanhamento do reumatologista o caminho importante para uma melhor qualidade de vida. “O uso de medicamentos de uso contínuo que podem ser orais ou injetáveis”, afirma.

Não é recomendável interromper o tratamento sem devido conhecimento do especialista que está realizando o acompanhamento, pois essa atitude pode ativar novamente a doença e em alguns casos desenvolver uma forma mais grave da artrite juvenil idiopática ou com deformidade das articulações, mesmo na infância.

Para promover melhor qualidade de vida para criança e adolescente que tem a doença é importante procurar por ajuda médica precocemente, pois só assim será possível a criança aproveitar ao máximo a sua infância.

PUBLICIDADE

Fonte: Ortoimagem
HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia