sexta, 04 de dezembro de 2020
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Tubarão
25 ºC 20 ºC
Esporte
25/10/2020 12h10

Hamilton vence em Portugal e quebra recorde de vitórias na F-1

Inglês, que lidera a temporada, chega a 92 vitórias; Bottas ficou em segundo, numa corrida eletrizante; Portugal estava fora do circuito da F-1 desde 1996
Hamilton vence em Portugal e quebra recorde de vitórias na F-1
O inglês Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio de Portugal, neste domingo (25) e entrou para a história ao se tornar o piloto com maior número de vitórias na Fórmula 1: 92. Ele superou o então recordista, o ex-piloto Michael Schumacher.


Assim que recebeu a bandeirada, Hamilton comemorou com sua equipe, que se mostrou emocionada, na comunicação pelo rádio. "Você está reescrevendo a história", ouviu o piloto. Ele respondeu, humilde. "Eu não chegaria até aqui sem vocês, muito obrigado".


A vitória também ampliou a vantagem de Hamilton, que tem 8 primeiros lugares nesta temporada, em 12 corridas, na liderança do campeonato mundial.


O companheiro de Lewis na Mercedes, Valtteri Bottas, ficou em segundo, numa corrida eletrizante, principalmente em seu início. Portugal estava fora da Fórmula 1 desde 1996 e, no novo Autódromo Internacional do Algarve, circuito de Portimão, o que mais influenciou foi a pista lisa, de baixa aderência, principalmente por quase não ter sida utilizada ainda. 


A estratégia, com isso, foi o tipo de pneu utilizado na largada. Hamilton e Bottas começaram com pneus médios. Hamilton teve dificuldades nas primeiras voltas, com os pneus demorando para se aquecer. Quanto mais duro o pneu, maior a durabilidade, mas menor a aderência.


Lewis, porém, logo recuperou o equilíbrio e brigava pelas primeiras colocações. Na volta 20, ele ultrapassou Bottas e não mais foi incomodado. Ele só perdeu a posição quando foi trocar os pneus, na volta 41. Mas a ordem das posições logo foi retomada, com a troca de Bottas.


A largada se tornou um verdadeiro "sonho de uma noite de verão" para alguns pilotos que largaram com pneus macios, como Carlos Sainz, da McLaren, que chegou à liderança.


PUBLICIDADE
Mas ele logo foi ultrapassado por Bottas e foi perdendo posições, inclusive para o bom Pierre Gasly (Alpha Tauri), que terminou em quinto.


A partir das paradas, o cenário foi se embaralhando e as estratégias, ficando mais claras. Max Verstappen (RBR), que não largou bem, fez sua parada e trocou os pneus macios, recuperando a estabilidade e se mantendo equilibrado, terminando na terceira colocação.


Charles Leclerc, por sua vez, era um dos destaques da corrida, chegando a ficar em terceiro, mas terminando em quarto lugar, graças, conforme ele mesmo disse, a um trabalho de correção aerodinâmica que a Ferrari vem fazendo de forma emergencial.


Outro destaque foi o mexicano Sérgio Perez, da Racing Point, que foi tocado por Verstappen no início e se recuperou, ultrapassando o francês Esteban Ocon (Renault) na volta 35, numa bela manobra. Faltando duas voltas, Perez e Gasly fizeram boa disputa pela quinta colocação e Gasly conseguiu a ultrapassagem.


A próxima corrida, em um total de 17 na temporada, ocorrerá no dia 1 de novembro, no autódromo de Ímola. O campeonato se encerra no dia 13 de dezembro próximo, com o GP de Abu Dabi, a ser realizado no circuito de Yas Marina.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia