sexta, 18 de outubro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Geral
20/08/2019 09h21

Atualização: após quatro horas de sequestro, suspeito é baleado

Homem foi atingido após descer do ônibus e jogar um objeto em direção aos negociadores
Atualização: após quatro horas de sequestro, suspeito é baleado

A Polícia Militar atingiu o sequestrador que fez 37 pessoas reféns em um ônibus, na ponte Rio-Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. O suspeito havia descido do ônibus e arremeçado um objeto em direção aos negociadores, no momento que foi ao chão. 

A ocorrência policial interditou a pista no sentido Rio, obrigando motoristas que se dirigiam para o Rio a voltar. O homem foi baleado pela polícia com sete disparos e morreu.  


O sequestro

Por volta das 6h um homem armado, que estava dentro do ônibus, obrigou o motorista a atravessar o coletivo em três pistas da via, na altura do vão central. O ônibus sequestrado é da Empresa Galo Branco, Linha 2520, que faz o trajeto Jardim Alcântara, em São Gonçalo, até o Estácio, no centro da capital.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o sequestrador teria se identificado como policial militar e teria dito que estava com gasolina, ameaçando incendiar o coletivo.

Policiais rodoviários federais conduziram a negociação com o sequestrador. Duas passageiras passaram mal e foram liberadas por ele. Elas já receberam atendimento médico, mas ainda não há informações sobre o estado de saúde delas. Depois disso, um homem e uma mulher também foram liberados, totalizando quatro vítimas liberadas pelo sequestrador de imediato. Logo após, mais duas vítimas também foram

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
conduzidas para fora do veículo, totalizando seis pessoas liberadas pelo homem.

A Ponte Rio-Niterói fica na BR-101, uma via de jurisdição federal. O cerco ao ônibus sequestrado foi feito pela PRF e pela Polícia Militar. Equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar estiveram no local, com especialistas em ocorrências com reféns e assumiram as negociações.

Os pais do sequestrador se apresentaram na Delegacia em Alcântara e seguiram para a Ponte Rio-Niterói, que apresentou 81 Km de congestionamento como pico. Em função do fechamento da Ponte Rio-Niterói por ocorrência policial, a Nittrans orientou que os motoristas não saiam de carro. A recomendação para quem já está em trânsito é que a travessia para o Rio de Janeiro seja feita de barca ou catamarã.

Todos os agentes de trânsito estão mobilizados em esquema especial. No momento, a ação se concentra na liberação dos cruzamentos da cidade, para manter o fluxo nas vias; sistema para e anda nos túneis, para evitar que os motoristas fiquem parados dentro das galerias; apoio a ação da polícia na ponte, com a interdição das vias de acesso; concentração da orientação ao trânsito nos acessos às estações de barcas e catamarã; ajuste na temporização dos semáforos para dar prioridade para as pessoas que seguem em outros sentidos.


Fonte: Eu, Rio
HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia