segunda, 10 de agosto de 2020
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Tubarão
28 ºC 12 ºC
Geral
13/07/2020 21h34

Especialistas alertam para necessidade de novas restrições em SC

Santa Catarina está com mais de 43 mil casos e 497 mortes por coronavírus. Especialistas dizem que novas restrições devem ser adotadas pelo governo e reforçam necessidade de isolamento para frear avanço da doença
Especialistas alertam para necessidade de novas restrições em SC
Quatro meses após a confirmação dos primeiros casos de coronavírus, Santa Catarina tem mais de 43 mil diagnosticados com a doença, incluindo 497 pessoas que morreram por causa da Covid-19. Com ocupação de leitos de UTI em 71,2% na rede pública e uma política regionalizada de ações de prevenção, especialistas reforçam para a necessidade de as pessoas ficarem em casa e de o Governo estadual endurecer medidas de restrições.


“O governo estadual precisa considerar fortemente a possibilidade de adotar novas medidas de distanciamento, mas engajar a população para que as pessoas compreendam a importância de ficar em casa para controlar o aumento do número de óbitos, casos, e não pressionar o sistema de saúde”, afirma o especialista em saúde pública da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Fabrício Menegon.


Santa Catarina foi um dos primeiros estados a adotar restrições, com decreto de situação de emergência e suspensão das aulas, transporte coletivo, comércio e outros serviços não essenciais em 19 de março.


Depois, semanalmente eram anunciadas alguma flexibilização, até que em 1º de junho o Governo de Santa Catarina anunciou um plano regionalizado das ações, passando para as prefeituras a responsabilidade de decidir pelas restrições de combate ao coronavírus.

PUBLICIDADE

Ainda em junho, o transporte coletivo voltou a circular em todas as cidades. No dia 12 daquele mês eram pouco mais de 13 mil casos e o número de mortes subiu de 191 para 497, um aumento de 160%.


Só neste fim de semana o estado confirmou 38 mortes, sendo 26 somente no sábado (11). A taxa geral de ocupação de leitos de terapia intensiva (UTI) adulta pelo Sistema Único de Saúde (SUS) estava em 71,2% até domingo (12).


Mas há algumas unidades públicas de saúde no Sul do estado, Norte, Litoral Norte e na Grande Florianópolis que têm enfrentado constantes superlotações de leitos, como na capital, que está com mais de 90% de ocupação e a prefeitura busca apoio para abertura de novos leitos.


Foto: Diorgenes Pandini/NSC.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia