quinta, 22 de outubro de 2020
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Tubarão
23 ºC 19 ºC
Geral
30/09/2020 14h41

(Vídeo) ‘Ninguém fazia nada até que os policiais chegaram e a ajudaram’, diz moradora que registrou momento em que PM para o trânsito para ajudar pessoa com deficiência atravessar a rua, em Tubarão

A atitude dos policiais chamou a atenção de pessoas que passavam no momento no Centro da cidade

Acostumados com ações de combate ao crime, policiais militares tiveram uma tarefa diferente nesta quarta-feira, 30. Em rondas pelo Centro de Tubarão, próximo ao Calçadão, uma pessoa com deficiência física tentava atravessar a faixa de pedestres com o auxílio de um andador. 


Com as pernas trêmulas, se locomover era algo feito com dificuldade pela mulher. Ao perceber a situação, os policiais interromperam a passagem dos carros e auxiliaram a travessia da moradora. Ao chegar do outro lado, eles perguntaram para onde ela estava indo e a levaram de viatura até o destino. 

A atitude de gentileza dos policiais chamou a atenção de quem passava no momento e foi motivo de aplausos.

A tubaronense Rose Miranda observou a cena e chegou a registrar. "Foi emocionante. Ela estava andando sozinha e notei que ninguém fazia nada. Pessoas passavam e olhavam até que os policiais chegaram e a ajudaram”, conta.

Atualmente milhares de pessoas possuem deficiências físicas ou visuais e enfrentam inúmeros desafios no trânsito.

PUBLICIDADE
Se você se deparar com uma pessoa com deficiência, saiba como ajudá-la:

- use sempre o termo pessoa com deficiência, não mais portadora, necessidades especiais ou qualquer tipo de sigla que possa designá-las;


- na hora que estiver de fato ajudando alguém, pergunte se está fazendo a coisa da maneira correta ou adequada àquela pessoa - se está andando muito rápido, por exemplo;


- ao falar com uma pessoa que não enxerga, dirija-se diretamente a ela, não ao seu acompanhante, e pegue em sua mão se quiser cumprimentá-la. Durante a conversa, não é necessário tocá-la, tampouco (isso é muito comum...) falar alto;


- se você for guiar um cego, nunca pegue no braço ou na mão para conduzi-lo; ofereça você o seu braço e deixe que ele o pegue antes de começar a andar;


- observe na pessoa que tem deficiência nos membros superiores se isso compromete sua capacidade de movimentos, impedindo-a de lhe dar a mão; na dúvida, cumprimente apenas verbalmente;


- ao se dirigir a um cadeirante, você não precisa agachar nem falar alto ou como se fosse com uma criança;


- mesmo que você esteja em um local adaptado, com sinalização de solo, rampas e equipamentos do gênero, observe se estes cuidados são suficientes para atender às necessidades da pessoa deficiente que estiver ao seu lado.

Na dúvida - seja num avião, no trabalho, numa loja, na rua, num bar -, não tenha vergonha, pergunte logo: - Como posso te ajudar?


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia