segunda, 06 de dezembro de 2021
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Geral
22/11/2021 11h01

Retribuição: Vendedor de Gravatal realiza sonho e paga próteses dentárias para avó

A aposentada Sueli, 76, ajudou a criar os seis netos em meio a muitas dificuldades. Um dos netos resolveu retribuir todo esse amor realizando um desejo que ela tinha há 20 anos
Retribuição: Vendedor de Gravatal realiza sonho e paga próteses dentárias para avó
Muitas vezes as avós e os avôs não são valorizados como merecem. Mas quando há reconhecimento dos netos, a retribuição chega e percebe-se que nunca é tarde para a realização de um sonho. É assim a história do vendedor Ivan Pascoal de Medeiros, 26, de Gravatal e o que fez pela sua avó. Após 20 anos sonhando com isso e seis meses juntando dinheiro, ele resolveu investir em colocar próteses que renovaram o sorriso e a autoestima da aposentada Sueli, 76, uma das mulheres que o criou.


“Há mais de 20 anos que ela não sorria. Não tinha nada de dente em cima, não conseguia comer carne”, conta ele. “Percebia que ela tinha vergonha, não olhava as pessoas no rosto”. A vontade de mudar isso e fazê-la mais feliz começou cedo, pois a avó viveu momentos de dificuldade e fez de tudo para criar bem os netos, quando Ivan era criança. “Ela já deixou de comer para não me deixar passar fome, várias noites. Eu tinha uns 8 anos”, conta ele, sobre a dificuldade.

PUBLICIDADE
Segundo conta Ivan, por volta de 2000, sua mãe tinha cinco filhos e estava prestes a ter mais um. A sua avó ajudava nessa mão extra, quando a mãe ia trabalhar. “Quando eu tinha 5 anos então meu avô morreu, o seu Adão, aí começou a maior dificuldade na nossa casa”. Na época moravam em 9 pessoas na casa: eram seis filhos e mais três mulheres, a mãe, a tia e a avó, que nunca deixou de cuidar de ninguém.


Desde cedo Ivan queria ser futebolista. Chegou a treinar por 8 meses seguidos no Hercílio Luz, quando tinha 21 anos. Mas foi quando começou a trabalhar com vendas, em Criciúma e depois em Gravatal, que ele mudou seus objetivos. Entre os hábitos que ele alterou para economizar e comprar as próteses foi a diminuição das saídas de casa. “Parei de beber, de ir festas, tudo porque minha vontade de devolver para minha avó era maior”.

PUBLICIDADE

Foi então que Ivan falou com um cirurgião-dentista de Tubarão que deu início ao processo em setembro de 2021. “Ela nunca tinha ido no shopping, eu levava para consultar e tomar um café. Eu também já a levei no mar, quero vê-la feliz. Só Deus sabe tudo o que ela sofreu”.


No futuro, Ivan diz que quer se tornar um empreendedor no ramo de vendas e dar condições ainda melhores à avó. “Eu quero realizar mais sonhos dela. Vamos dar uma casa um dia. Ela mora hoje com minha mãe e merece uma casa própria”. Só de ver sua Dona Sueli feliz é compensador. “Consigo a ver o sorriso dela no olho”, conclui o neto, agradecido.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.