terça, 24 de maio de 2022
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Segurança
25/01/2022 16h09

Polícia Civil elucida nesta terça-feira (25) o latrocínio de Zélia Regina de Souza

Suspeito foi preso e segue recluso na Unidade Prisional Avançada do município de Imbituba
Polícia Civil elucida nesta terça-feira (25) o latrocínio de Zélia Regina de Souza

A Polícia Civil de Santa Catarina, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal de Laguna, vem a público informar que elucidou, por completo, nessa terça-feira (25), o latrocínio (roubo seguido de morte) cometido contra Zélia Regina de Souza, conhecida motorista de táxi, em Laguna na última sexta-feira (21).

As investigações iniciaram-se na própria sexta-feira, quando a Unidade tomou conhecimento do encontro do seu cadáver em meio à Praia do Gi. Segundo apurado, a vítima teria sido morta em decorrência de diversas estocadas com arma branca na região do seu pescoço, e bem ainda em razão de diversas golpes em seu rosto.


A partir de então, uma série de diligências investigativas foram realizadas. Uma terceira pessoa, a mando do principal suspeito, teria solicitado os serviços de Táxi de Zélia para o suspeito, ainda na madrugada de sexta-feira.


Em razão desses fatos, a própria Polícia Civil de Laguna passou a realizar uma série de diligências policiais, quando então localizou o suspeito na própria sexta-feira do dia 21, no período da tarde, ao lado da Escola Municipal da Barranceira, em Laguna. 


Ao deparar-se com a equipe policial, o suspeito fugiu pelo telhado, refugiando-se em área de mata existente naquelas imediações. Apesar da intensa busca, o suspeito não foi mais localizado. A Unidade acabou protocolando seu pedido de prisão temporária na própria sexta-feira, no período da noite. O mandado de prisão temporária foi expedido em regime de urgência pelo Poder Judiciário de Laguna, após um parecer favorável do Ministério Público.

PUBLICIDADE

No final de semana, descobriu-se que o investigado realmente havia fugido do município de Laguna, tudo por conta de indevida publicação por parte de alguns canais de comunicação, que já o indicavam ser o autor do crime.


Nesta terça-feira (25), após envolver-se em uma nova tentativa de roubo, em que acabou desferindo uma “tesourada” na perna de uma mulher, o investigado acabou sendo preso em flagrante pela Polícia Militar de Imbituba.


Interrogado, o suspeito disse que cometeu esse crime para se utilizar do veículo para fugir da região, em virtude da existência do mandado de prisão que recairia sobre si. Sobre os fatos investigados, disse que a vítima foi responsável por “fazer uma corrida” ainda naquela mesma madrugada, quando, então, o teria deixado em alguns pontos críticos da cidade para adquirir drogas. 


O homem mencionou que, logo após, quando nas proximidades da Praia do Iró, resolveu assaltar a vítima para tomar dela o dinheiro que havia gasto com a corrida. Por isso, acabou estocando com uma arma branca no pescoço da vítima e depois a levou até a área desocupada da Praia do Gi, em Laguna. 


Lá, ele confessou ter desferido socos e pauladas, abandonando-a no local desacordada, e conduzindo o seu veículo roubado até um conhecido ponto de drogas no bairro Caputera, em Laguna, no intuito de vendê-lo. 


Por fim, alegou que vendeu o veículo da vítima por aproximadamente R$2.500,00 (dois mil e quinhentos reais), quantia essa que acabou servindo ao consumo das drogas durante todo o final de semana.



De acordo com o Delegado Bruno Fernandes, coordenador da Unidade, “o crime em questão, complexo do jeito em que cometido, só foi elucidado em razão do empenho dos policiais civis lotados na Unidade, que praticamente trabalharam em período integral desde o momento que se tomou conhecimento até a prisão do investigado, concretizada hoje no município de Imbituba pela Polícia Militar. Ainda, o prazo sempre exíguo dessas elucidações apenas se deve por conta da constante troca de informações entre a Polícia Civil e a Polícia Militar, que também não envidou esforços, durante todo o final de semana, para localizar e capturar o suspeito”.

PUBLICIDADE

Com isso, a DIC de Laguna acabou elucidando por completo o crime de latrocínio e deverá formalizar todas as medidas investigativas no prazo de até 30 (trinta) dias, ocasião em que postulará pela prisão preventiva do investigado.


O preso segue recluso na Unidade Prisional Avançada do município de Imbituba/SC.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.