terça, 23 de julho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Segurança
22/06/2024 12h51

Caso Edinei: esposa pagou por execução de marido; criminosos fizeram churrasco ao lado de cova

A operação conduzida pela Polícia Civil de Brusque levou à prisão de cinco pessoas e ao cumprimento de sete mandados de busca e apreensão.
Caso Edinei: esposa pagou por execução de marido; criminosos fizeram churrasco ao lado de cova

Nesta sexta-feira (21), o delegado Alex Bonfim Reis concedeu uma coletiva de imprensa para esclarecer os detalhes da investigação sobre a morte do empresário Edinei da Maia, de 30 anos, que atuava no ramo da marmoraria em Brusque e foi encontrado morto e enterrado em uma área de mata em Canelinha.

PUBLICIDADE

A operação conduzida pela Polícia Civil de Brusque levou à prisão de cinco pessoas e ao cumprimento de sete mandados de busca e apreensão nas cidades de Brusque e Gaspar. Entre os presos está a esposa de Edinei, acusada de ter contratado os executores do crime.

PUBLICIDADE

De acordo com o delegado, a esposa de Edinei contratou pessoas para matar o marido, alegando que ele a agredia e abusava de crianças, acusações que a polícia descartou após investigações. O plano envolveu simular um pedido de orçamento em outra cidade, onde Edinei foi rendido, amarrado e colocado dentro de seu próprio veículo. O carro seguiu até a divisa entre Brusque, Camboriú e Canelinha, onde outros comparsas aguardavam.

 

Os criminosos seguiram por uma área de mata até um local previamente preparado, onde Edinei foi executado com golpes de um instrumento contundente e enterrado. A polícia descobriu que a cova já havia sido cavada dias antes, e os envolvidos até fizeram um churrasco no local.

 

A investigação começou após o desaparecimento de Edinei, quando o veículo dele foi encontrado em Palhoça. A partir daí, a polícia rastreou o carro e identificou pessoas relacionadas ao crime. Foram realizadas buscas e apreensões em várias cidades, resultando na prisão temporária de outros suspeitos.

 

Durante a coletiva, o delegado destacou que a esposa de Edinei havia trocado mensagens com os executores, detalhando como ela fingiria tristeza após a morte do marido. Essas mensagens foram fundamentais para entender o envolvimento dela no crime.

 

A Polícia Civil continua investigando para esclarecer todos os detalhes e a participação de cada envolvido. Até o momento, as prisões são temporárias, e novos desdobramentos podem ocorrer à medida que mais informações sejam obtidas.

 

O delegado afirmou que o objetivo é garantir que todos os responsáveis pelo crime sejam levados à justiça e que a investigação seja concluída de maneira completa e transparente.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.