terça, 27 de julho de 2021
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Variedades
20/07/2021 18h25

Em SC: casal de Florianópolis realiza cerimônia de casamento no jiu jitsu

Celebração no tatame foi desejo de Daniel e Hávila, que acabaram se aproximando por causa do esporte
Em SC: casal de Florianópolis realiza cerimônia de casamento no jiu jitsu

Do twitter para o jiujitsu. Assim se desenvolveu o relacionamento do advogado Daniel Rodrigues Kinchescki, 26, com a bolsista de Nutrição pela UFSC Ana Hávila Alves Kinchescki, 26. Os dois moram em Florianópolis e no dia 14 de abril deste ano, celebraram um casamento no tatame.  


“Começamos a criar uma amizade por causa do jiu jitsu. A gente treina no mesmo local, um projeto social da igreja, e nossa amizade foi se fortalecendo no tatame”, conta Daniel. “No início eu odiava ele”, brinca Ana Hávila, “mas sempre que a gente conversava, antes de se conhecer pessoalmente, era sobre o jiu jitsu”.


A cerimônia foi simples: todos os que participaram ficaram ajoelhados no tatame, na posição em que ficam durante o treino, por ordem de graduação no jiu jitsu; na frente, onde seria o púlpito da igreja, ficaram os mestres, os professores do jiu jitsu.


PUBLICIDADE

“Primeiro eu entrei, depois Hávila. A gente estava vestindo apenas a calça do quimono e uma camiseta, aí os padrinhos entraram com a parte de cima e nos ajudaram a vestir. Depois vieram as crianças com as faixas, que seriam as alianças”, explica Daniel. Na hora dos votos e do juramento, um amarrou a faixa no outro. 


Os membros da igreja, presbiteriana, e do jiu jitsu adoraram a ideia, principalmente por ser algo diferente – na internet pelo menos, não existe nada parecido. “A galera amou a ideia e toparam logo de cara, já a família...”, conta Hávila aos risos. 

PUBLICIDADE

Mas eles fizeram algo mais “oficial” após o casamento civil, cinco dias antes de subirem ao tatame. “No dia 9 de abril, logo após o casamento civil no cartório, recebemos uma benção do pastor da igreja e transmitimos numa live pros nossos familiares”, conta Hávila, que é natural de Monteiro, na Paraíba.


Daniel é faixa azul em jiu jitsu, com quatro graus – quando o mestre achar que está pronto, ele pode pegar a faixa roxa – e Hávila é faixa branca com dois graus, na metade do caminho para pegar a faixa azul.


Foto: Fabiano Ribeiro


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.