quinta, 18 de julho de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube TikTok E-mail
48 3191-0403
Variedades
18/02/2023 10h08

Brasil: pesquisadora encontra rochas feitas de plástico em arquipélago no Espírito Santo

Cientistas da Universidade Federal do Paraná apontam que a interferência humana está mudando os processos geológicos como os conhecemos
Brasil: pesquisadora encontra rochas feitas de plástico em arquipélago no Espírito Santo
Pesquisadores e cientistas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) encontraram rochas idênticas às naturais, mas compostas de plástico enquanto faziam mapeamento geológico na Ilha da Trindade – uma ilha vulcânica localizada a 1.140 quilômetros de Vitória, capital do Espírito Santo.


A ilha é administrada pela Marinha do Brasil e é uma importante reserva marinha, já que abriga a maior região de ninhos da tartaruga-verde e de recifes de caracóis marinhos do Brasil. As rochas de plástico foram identificadas bem nesta área.


Quem encontrou as pedras de aparência esverdeada foi a doutoranda Fernanda Avelar Santos, que coletou amostras para análise em laboratório, o que permitiu identificar diferentes formas de detritos plásticos.

PUBLICIDADE
A observação foi feita em 2019, e os cientistas afirmaram que as rochas que incluem plástico em sua formação não devem ter mais que duas décadas de existência.


Os pesquisadores publicaram um artigo no periódico Marine Pollution Bulletin, da plataforma ScienceDirect (Elsevier), no qual eles destacam como os seres humanos estão influenciando o ciclo geológico da Terra, alterando o processo de formação das rochas através da poluição marinha.


Essas alterações podem provocar uma mudança de paradigma na geologia clássica, já que os processos geológicos são compreendidos até hoje a partir de uma perspectiva baseada no período anterior à interferência humana, quando os principais agentes transformadores eram naturais.

PUBLICIDADE
Eles também explicaram como ocorre o processo de formação de uma rocha com plástico: o lixo plástico no ambiente marinho se deposita em algum lugar da praia, o que pode ocorrer também quando as pessoas juntam o lixo para descartar posteriormente, e o aumento da temperatura faz com que o plástico derreta formando cimento plástico e, consequentemente, essas rochas.


Apesar de não ser possível definir qual o impacto dessas rochas formadas com plástico no meio ambiente, os cientistas sugerem que é preciso considerar a ação humana e os materiais feitos pelo homem como atributos fundamentais nos processos geológicos mais recentes.


Fonte: CNN Brasil
HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.