sexta, 12 de abril de 2024
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Geral
10/06/2019 12h30

Aposentado prestará esclarecimento após sofrer ataque de jacaré em Laguna

Recomendação é que nestes casos se mantenha uma distância mínima de cinco metros do animal.

Um policial aposentado foi atacado por um jacaré-de-papo-amarelo na praia do Gi em Laguna, na última sexta-feira, 07. Ele filmava o réptil no momento em que foi surpreendido e agora terá que explicar a sua conduta para a Polícia Militar Ambiental (PMA) do município. Segundo o comandante da PMA, tenente Fernando Magoga, o caso será avaliado uma vez que o aposentado se submeteu a um risco desnecessário. “Vai ser notificado para justificar a conduta dele. Quando visualizar um jacaré, é só informar a Polícia Ambiental, mas não se aproximar a tal ponto gerando um acidente”, esclarece. O que fazer nestes casos No vídeo que viralizou na internet ele fica a poucos centímetros do animal. Após o ataque, o aparelho celular caiu na areia e ficou embaixo do réptil. Já o aposentado sofreu um ferimento leve em uma das pernas. Em março deste ano, a Polícia Ambiental de Laguna recolheu um jacaré em uma casa no bairro Portinho, fato comum no verão e em dias quentes, como na última sexta-feira. A recomendação para este tipo de situação é a mesma para casos envolvendo animais marinhos, como leão e lobo-marinho. É importante entrar em contato com órgãos ambientais, como Polícia Ambiental, Instituto Baleia Franca (para caso de animais marinhos) e o Departamento Ambiental do município. Além do mais, recomenda-se evitar aproximação, mantendo uma distância mínima de cinco metros para o animal. “Tem muito jacaré aqui na região. Eles saem para explorar novas áreas. Não queremos criar situações de pânico porque acabam matando o animal. O que tem que ter é respeito”, explica o comandante. Confira algumas dicas: Manter um mínimo de cinco metros de distância do animal; Evitar contato físico; Não tentar alimentá-lo; Deixá-lo descansar evitando fotos e agito; Informar os órgãos ambientais. Caso o animal esteja em um lugar movimentado, também é importante isolar a área e não deixar que crianças se aproximem. “Isto pode evitar acidentes. A ideia não é gerar medo. Aqui é o habitat dele, nós que invadimos”, afirma. O jacaré, de aproximadamente 2 metros de comprimento, foi recolhido pela PMA, com o apoio do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Fonte: Engeplus Foto: Elvis Palma
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.