sexta, 04 de dezembro de 2020
Facebook Instagram Twitter Youtube E-mail
48 3191-0403
Tubarão
25 ºC 20 ºC
Segurança
28/10/2020 23h46

Prefeito de Florianópolis é acusado de estupro por ex-servidora

Segundo Boletim de Ocorrência, Gean Loureiro teria abusado da mulher no local de trabalho; caso foi levado à Polícia Civil, que aguarda manifestação do Ministério Público
Prefeito de Florianópolis é acusado de estupro por ex-servidora
A Polícia Civil catarinense encaminhou à Justiça denúncia de estupro contra o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), candidato à reeleição. O boletim de ocorrência, registrado em 9 de outubro, na 6ª Delegacia de Polícia da Capital, relatado por uma ex-funcionária comissionada da Secretaria de Turismo, aponta que o prefeito teria abusado da mulher no local de trabalho. O caso aguarda manifestação da Procuradoria-Geral do Ministério Público, que é quem tem atribuição para abrir investigação contra o prefeito.

Na ocorrência, Rosely Rosana Ferrari Dallaona, de 46 anos, relata que os abusos começaram em 2017, quando o prefeito tentou “tocar as partes íntimas” dela, segundo conta no relato. Em 2018, em nova investida, Gean teria trancado a mulher na sala do secretário de Turismo e praticou conjunção carnal.

Ainda segundo os relatos feitos na delegacia, nos dois episódios, Rosely disse ter ficado em choque e não contou nada para ninguém. Nesse período começou a ter crises de pânico e procurou um médico especialista. Um laudo psiquiátrico também foi disponibilizado à Justiça, onde dois profissionais relatam o histórico de depressão da mulher. Que foi se agravando ao longo dos últimos dois anos.

No último caso relatado pela mulher, em 10 de outubro de 2019, ela conta que foi comunicada que o prefeito iria fazer atendimento na sala do secretário de Turismo e, prevendo uma nova investida, decidiu colocar o celular para gravar. As imagens entregues à polícia confirmam a conjunção carnal e também mostram que o prefeito esteve no prédio naquele dia. Rosely se comprometeu à polícia em entregar as imagens ao poder judiciário.

PUBLICIDADE

Como o prefeito Gean tem prerrogativa de foro, o caso foi encaminhado direto para o Tribunal de Justiça que por sua vez provocou o Ministério Público a se manifestar sobre o caso. 

A reportagem procurou o Ministério Público de Santa Catarina, que disse que não vai se manifestar sobre o assunto. A reportagem também tentou contato com a vítima, que não atendeu aos telefonemas.

Da mesma forma, nem o prefeito nem sua assessoria atenderam às ligações da reportagem até a publicação desta matéria.

O ND teve acesso aos documentos e provas entregues à polícia, mas por respeito a integridade da vítima e ao leitor e por princípios editoriais não irá neste momento publicar as imagens.

Ex-servidora também é candidata a vereadora


Rosely Rosana Ferrari Dallaona também é candidata, pelo mesmo DEM de Gean. Na campanha usa o nome de Rosana Ursa e em suas redes sociais diz que uma das bandeiras é combater o assédio sexual contra servidoras públicas. Nas postagens ela não cita o prefeito Gean, como fazem os outros candidatos do partido. Ela já foi candidata em 2014 e 2016.


Com informações de: ND.


HC Notícias
48 3191-0403
48 9 8806-3734
Rua Altamiro Guimarães, 50
88701-300 - Centro - Tubarão/SC
Hora Certa Notícias © 2019. Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia